02 maio 2013

Iconoclastia dos intolerantes da tolerância


Disse-me há tempos o bibliotecário de uma das grandes universidades norte-americanas que o lóbi dos "estudos do género" impôs o acesso condicionado a grandes obras clássicas, invocando o carácter "sexista" e "misógino" de passagens de Homero, de Eurípedes, das literaturas medievais cristã e árabe, mas também de Shakespeare, Voltaire, Diderot, Mark Twain, Faulkner...
Depois vieram os judeus, increpando a universidade por expor despudorada literatura "anti-semita", requerendo que tais "manifestos de ódio" deveriam ser precedidos por pedagógicas advertências; a saber, de novo Shakespeare, o repetente Voltaire, William Godwin, Dickens, Oscar Wilde, T.S. Eliot...
Corre nos EUA um abaixo assinado exigindo a remoção das figuras parietais escavadas numa das encostas da Stone Mountain, na Geórgia.. O conjunto escultórico exibe as infamantes imagens do General Robert Lee, do presidente Davies da Confederação, assim como do heróico Stonewall Jackson. É evidente que a petição vai passar, que as três figuras vão ser destruídas, que o vento liberticida, totalitário, ignorante e odioso somará mais uma vitória, lembrando os Budas de Bamyan dinamitados pelos Talibãs.
Vivemos, decididamente, num tempo de trevas.

5 comentários:

Unknown disse...

"Petit à petit" a desagregação vai avançando, até se alcançarem os Estados Desunidos da América.
O toque do "hallali" definitivo ecoou, cromàtica e hollyodescamente, em Novembro de 2008.
A América não compreendeu que, não sendo WASP,deixava, inexoràvelmente, de ser " América".
Agora, qualquer maduro lhe falta ao repeito...

Isabel Metello disse...

De facto, é um acto de ignorantes - se fossem mandar abaixo todos os monumentos politicamente incorrectos lá iriam (quase) todos abaixo. Cada qual terá de ser contextualizado em épocas (e Miguel, olhe que eu sempre defendi os Índios Norte-americanos (mais os Apaches, confesso, não sei porquê :) e grandes chacinas foram cometidas contra Povos com Uma Sabedoria e Espiritualidade tão Elevadas!
Agora, mudando de continente, há um grupo de investigadores Norte-americanos a querer estudar o túmulo de Genghis Khan- ui! A "maldição" das pirâmides não lhes deu a Lição de que não se devassa O Sagrado?! E olhe que sei que Genghis Khan era um facínora! vade retro!
Mandarem abaixo Os Budas foi uma barbárie! Olhe, foi a mesma coisa que destruírem a Biblioteca de Alexandria!
E mais algo que julgo ser JJusto: todos os monumentos e objectos artísticos (principalmente de Arte Sacra) pilhados aos variados povos deveriam ser devolvidos às origens, sem excepção, a não ser quando se pressente que algum talibã os possa destruir!

Xico disse...

Definitivamente hoje nesta semana nada me deprimiu mais do que este seu post, e a culpa, é evidente, não é sua.

António Bettencourt disse...

Acho muito bem. Eu dinamitava já a pila do Cutileiro no topo do parque Eduardo VII.

camarao pics disse...

Uma pirosice acabada em 1972 que glorifica o passado esclavagista americano. Uma petição assinada por 162 pessoas. E isto é comparável à destruição dos Budas no Afganistão? Por amor de Deus...