28 abril 2013

Vá lá, acabou o medo de dizer o que todos pensam

"Digo que convinha esclarecer primeiro de que valores falamos. Os "valores de Abril" são os que derrubaram a ditadura salazarista ou os que queriam impor uma ditadura comunista em seu lugar? Os "valores de Abril" são as tentativas de evangelização ideológica que ocorreram no PREC ou a liberdade que permitiu às populações escorraçarem os evangélicos? Os "valores de Abril" são os esforços para atribuir o poder a uma seita de iluminados ou a crença numa democracia representativa? Os "valores de Abril" são a recusa da austeridade ou a rejeição do endividamento? Os "valores de Abril" são bazófia lírica ou a visão necessária para construir um país responsável e independente? Os "valores de Abril" são, em suma, aquilo que os seus paladinos gostariam que tivesse acontecido a Portugal ou aquilo que de facto aconteceu? O resultado não é famoso, mas suspeito que poderia ser ainda pior".

2 comentários:

Isabel Metello disse...

Ameyn! Apre, durou, mas a mascarada está a cair no chão e com factos, que é do melhor! E muito mais há a denunciar, fundamentadamente, tenham as pessoas Coragem para o fazer, mesmo sob ameaças constantes!

silviasantos2323 disse...

A Geração dos "Filhos de Abril", segundo um dos principais publicitários portugueses.

http://nrpcacine.blogspot.pt/2013/05/uma-opiniao.html