15 abril 2013

Eleições socialistas


Pelo dedo se conhece o gigante. Os resultados das eleições presidenciais na Venezuela não podem ser mais eloquentes: 50,6% para Maduro, 49,1% para o seu adversário. Quando um governo manipulador debita tais resultados, impõe-se que se proceda à leitura das entrelinhas; a saber, Maduro perdeu - e perdeu por larga margem - pelo que se impunha simular renhida disputa. Se Maduro não tivesse perdido, os resultados debitados pela Comissão Nacional Eleitoral teriam sido conformes com a tradição dos socialismos a brincar às democracias. 
Esta gente é assim: são democratas apenas e só quando os outros estão de acordo com eles. Quando não, fogo nos adversários. Nada que por cá não conheçamos de gingeira. 

1 comentário:

José Domingos disse...

Claro, são democratas se forem eles amandar, as partidocracias tem destas coisas