20 dezembro 2012

O bezerro de ouro


Está bem, tudo é trabalho, tudo faz currículo, tudo é mercado. Acordei, li e já dei umas boas gargalhadas. Este país é uma pilhéria, pelo que me admiro como ainda nos deixamos colher por surpresas deste jaez. Os empresários, aqueles que investem, dão emprego, pagam impostos, exportam e reinvestem com risco, esses não têm "carreira", este senhor, sim. Depois, fatalidade das fatalidades, a "carreira académica" na lusófona, o  doutoramento, a farpela catedrática. Um velho general disse-me um dia que já não vestia a farda há muitos anos, precisamente a partir do dia em que viu fulanos que nem para soldados arvorados tinham gabarito passearem-se com galões e calças de passadeiras vermelhas.

2 comentários:

Pedro Marcos disse...

ISCTE. FLAD. Americanos.

José Domingos disse...

Esta univercidade, é um autentico caldo de cultura. A escola, é toda a mesma.
Estou abasurdido, não se me oferece dizer mais nada.