09 novembro 2012

Sabotagem e traição


Os dados acabados de sair são eloquentes, pelo que nem merecem comentários. No último trimestre, as exportações portuguesas caíram 6,5% devido à greve dos estivadores portuários. Isto tem um nome? Tem. Sabotagem, traição.

3 comentários:

Isabel Metello disse...

Miguel, e pelo que veio a lume o salário médio é de 2.400 €. Ora a greve destes senhores provocou danos irreparáveis a produtores que ainda são os resilientes no desenvolvimento deste país. Tal como nas greves dos transportes públicos que têm prejudicado tanta gente que já faz um sacrifício enorme para pagar o passe para se deslocar aos seus empregos; tal como na geve dos pilotos aeronáuticos (com vencimentos fantásticos!), que causam danos consideráveis a uma actividade crucial no nosso país, todas estas expressões de um egoísmo atroz e de uma ausência de responsabilidade social constituem, tb, a meu ver, crimes de lesa-pátria propulsionados por quem vive, tendencialmente, de actos corrosivos se esteve sempre borrifando para os direitos dos desempregados. Estão a prejudicar gravemente a Economia Portuguesa e, a longo prazo, nem trabalho terão para fazer greves. Qual é a Economia que suporta tantas greves gerais em actividades nucleares que implicam outras como a agricultura, a produção industrial, o turismo?!

Duarte Meira disse...


Caros Isabel Metelo e Miguel Castelo Branco:

Não é a chulagem da estiva e respectivos sindicatos que são os primeiros culpados e responsáveis - É o Estado sem autoridade e sem vontade para concluir o processo de privatização da administração e gestão portuária! (Em Sines não greves...)

MIGUEL disse...

E ESTA GENTE TEM O INTEIRO APOIO DOS CANARADAS ESPANHOIS E FRANCESES. O NOSSO PAÍS VIVE COM ESTA TEAÍÇAO PERMANENTE HA 39 ANOS.