17 outubro 2012

Surpresas da Coreia do Norte


O governo da Coreia do Norte decretou luto nacional pela morte do Rei Sihanouk, ontem falecido em Pequim. As relações entre Sihanouk e o avô do actual presidente coreano, Kim il Sung, foram marcadas por grande amizade. Os dois estadistas conheceram-se em 1965, no decurso de uma cimeira patrocinada por Sukarno e raramente discutiam assuntos de política, preferindo longas e amenas discussões sobre música e história.
Em 1970, por ocasião do golpe de Estado de Lon Nol, Pequim ofereceu exílio ao deposto Rei Sihanouk,  convite que o Rei khmer aceitou com reserva, pois na China ainda se faziam sentir as ondas de choque da Revolução Cultural. Pretextando indeclinável o convite de Kim Il Sung, o Rei deposto fixou-se em Pyongyang em 1974, ocupando um palácio de sessenta divisões posto à sua disposição pelo líder norte-coreano, que também lhe proporcionou avultados meios materiais e financeiros, continuando a reconhecê-lo como o legítimo chefe de Estado cambojano.




Sem comentários: