09 agosto 2012

Demais para o linearismo dos cerebrozinhos dos senhores jornalistas

Ontem, nas televisões russa e síria, assisti por várias vezes a expressivas manifestações como aquela  que aqui reproduzo. Um pouco por todo o país, as forças armadas sírias são acolhidas com demonstrações de júbilo pelas populações que estiveram durante semanas submetidas ao jugo dos guerrilheiros salafistas apoiados pelos Bazar Henry-Lévys e Sarkozys deste mundo. Num momento em que o assalto à Síria falhou estrepitosamente, cumpria à dita comunicação social, por elementar dever de informar, corrigir precipitações inflamadas. Mas não, em Portugal, só uma voz sensata e com propósitos pedagógicos se fez ouvir e essa solitária prestação coube a Ângelo Correia. A dita "academia portuguesa" não esteve à altura dos acontecimentos. Calou-se por ignorância, mas sobretudo por medo.

Sem comentários: