25 julho 2012

O recobro da missão mundial da Rússia

Uma excelente lição de Relações Internacionais, demonstração que a Rússia voltou a afivelar o seu papel de grande potência e tem a servi-la verdadeiros diplomatas, ao contrário do restante Ocidente, cada vez mais entregue a gente do jaez da Clinton. Alexandre Orlov, embaixador da Rússia em França.

1 comentário:

Justiniano disse...

Caro Castelo Branco, em relação ao muito que aqui tem dito sobre a Síria, gostaria apenas de deixar este breve comentário.
Eu, nada sei de diplomatas e diplomacias. Da Síria, pouco sei, para além do que todos sabemos, dos miles anos de história, dos Babilónios, dos Gregos, do Cristianismo, de Sunitas, do Saladino, dos Omíadas, do Império Otomano, de todos os berços de todas as grandes Civilizações e tudo mais. Tenho, aqueles Povos, por maiores e bem avisados, lições de história por excesso, saber da terra e das humanidades que salta do sangue. Pois que são versados nas andanças do demónio e bem sabedores no que ao homem diz respeito!!
Não se compreende assim, e então, o que pretendem os Governos do Ocidente em relação àquele dissenso!! Que virtudes pretendem afirmar!?! Não sei que raio de dissenso é aquele ou que tormenta para ali vai entre aqueles!! Mas muito me surpreendo com os desalmados que por ali andaram a produzir. Porque se entrega aquela gente ao martírio de queimar suas casas e suas terras!!?? Que raio de pecado será aquele que convoca todos os desesperos!!??
E se tentados, porque menores, como atira também o meu caro Castelo Branco, por outros que assim os aliciam, dir-se-á que Povo de tão fraca estirpe foi ali criado e que assim o sendo, vendido de alma, não se lhes poderá reconhecer soberania sobre qualquer pedaço de terra pois que pária aquela terra se encontra a qualquer um que lá vá, à força do talho, reclamar um pedaço!!
Sinceramente não sei, mas prefiro acreditar que pelejam Sírios contra Sírios, por razões Sírias e com alma Síria!!