18 julho 2012

Mais cultura da morte: o nazismo sorridente


O BE propõe a criação de "clubes sociais" destinados a garantir a intocabilidade penal para os amigos do canábis. Ideia interessante, sem dúvida, mas que merece um esclarecimento dos amigos do coração - o Instituto do Coração, a Ordem dos Médicos e até o observatório da toxicodependência - sabido que tal substância potencia doenças de coração, agudiza problemas psiquiátricos e neurológicos pré-existentes,  provoca a alterações comportamentais, reduz o rendimento cerebral, provocando incapacidade para a resolução de várias funções intelectivas, para além de desenvolver nos consumidores apetência para o consumo de drogas duras. Sei, dizem-no algumas autoridades, que o canábis pode ter aplicações médicas e melhor sintomatologia de algumas afecções. Mas, no caso vertente, não se trata disso.
O BE, que é uma máquina dependente de votos, não tem programa nem ideias e as que tem limitam-se a por o mundo a fazer o pino. É digno de caricatura, mas por vezes pretende afivelar a máscara séria do legislador. Quem paga ? O SNS, os tribunais, os cidadãos, expostos aos delírios desses senhoritos burgueses, que aparentam ser anódinos, mas vão lentamente espalhando  a cultura da morte. Aposto a mão direita em como o BE se prepara para introduzir na agenda das "causas" a introdução da eutanásia, a supina pretensão de quantos, dizendo-se libertadores, querem a todo o transe ver o Ocidente transformado num cemitério. 

3 comentários:

Duarte Meira disse...

«....ver o Ocidente transformado num cemitério».

Já está tranformado, com o abortamento homicida "por opção".

mujahedin مجاهدين disse...

Miguel,

isso não é bem assim.

para além de desenvolver nos consumidores apetência para o consumo de drogas duras

Isto então, é perfeitamente falso. Qual é a explicação para semelhante coisa, quando uma substância e as outras não têm absolutamente nada que ver? A cocaína não tem a mínima relação química com o THC. Ditto para a heroína ou os compostos sintetizados tipo meta-anfetaminas e MDMA.

Esse efeito explica-se de forma bem mais prosaica: Sendo a cannabis ilegal, quem é que a vende? Quem vende coisas ilegais. Ora quem vende coisas ilegais - quem trafica - não trafica só uma coisa, trafica muitas diferentes. Se V. é forçado a lidar com gente dessa para obter o que deseja, é mais que natural que eles procurem impingir-lhe o resto. É claro como a água.

Todas as outras consequências que refere, poderiam ser referidas para muitas outras coisas, mas vou apenas nomear uma: o álcool.
Dêem-se as voltas que se quiserem dar, o álcool permanece como a primeira ameaça à ordem pública e à saúde dos cidadãos. Nunca vejo ninguém vociferar com os milhões que se gastam no SNS a tratar comas alcoólicos nas queimas das fitas nem o que se gasta com as consequências das macacadas que esse pessoal faz com a bebedeira... Para não falar nos acidentes de viação e na violência...

Mas, no entanto, se consumido em moderação - como (quase) tudo, aliás - não há problema algum. É exactamente o mesmo com a cannabis. Até é menos perigosa desse ponto de vista porque é muito mais difícil atingir intoxicações agudas devido à forma como se consome: fumando. Não há garganta que aguente...

Isto não é para tomar o partido do BE - porque não haja ilusões! - no dia em que eles deitassem as patas ao poder, a cannabis era imediatamente banida. Aí o Miguel tem toda a razão. É só para ganhar votos e causar confusão.
Mas não impede a que, por coincidência, estejam mais ou menos correctos.

Que diabo, até um relógio parado está certo duas vezes ao dia...

Mas é necessário não confundir o tema com a instrumentalização demagógica que dele fazem para atingirem certos objectivos.

Unknown disse...

como qualquer coisa, em excesso é prejudicial.

com moderação, a cannabis tem os seus benefícios, a nivel emocional e um a nivel intelectual - sob a cannabis sentimos e percebemos de uma maneira diferente, e só temos a ganhar com uma maior variedade de experiências subjectivas - quantos conflitos não se teriam evitado com uma maior empatia e compreensão relativamente a posições diferentes das nossas?

finalmente, recomendo este texto do Carl Sagan http://marijuana-uses.com/mr-x/