27 julho 2012

Burguesia de Estado





Outrora, a burguesia de Estado servia o Estado, temia e impunha a lei, raramente transgredindo. A lealdade ao Estado era a sua mais forte competência. Não enriquecia, mas tinha poder. Hoje, a burguesia do Estado é uma intrincada rede de favoritos e privilegiados que vivem do Estado mas querem matar o Estado, usando os meios informais e legais para controlar a transferência de riqueza do Estado para pessoas e grupos que, dizendo-se liberais e entusiastas da iniciativa privada, só medram graças a favores especiais e cumplicidades que têm no aparelho do Estado. A indiferença com que tais monstruosidades são acolhidas, demonstra o estado de apatia e embrutecimento a que se chegou. Ontem ouvi a ministra - contentíssima - afirmando que se tratava de um esplêndido negócio. E que negócio !!!! Portugal é, sem tirar, uma esplêndida república das bananas.É preciso renacionalizar o Estado. Se não o fizermos, o país acaba; ou antes, transforma-se num negócio.

1 comentário:

Lionheart disse...

O seu comentário é muito apropriado. Essa rapaziada "liberal", sempre tão expedita a pedir o fim do Estado social (num país em que actualmente 50% da população está em risco de pobreza, segundo o Presidente da Rede Europeia Anti-Pobreza na Europa), não tem pejo nenhum em parasitar Estado para os seus negócios. O liberalismo é só para os outros, porque eles podem continuar a "mamar".

Entre a esquerda, que não percebe nada de economia e não sabe o que custa ganhar dinheiro, porque viveu sempre encostada ao Estado e do Estado; e esta rapaziada liberal que não conhece o país e se está borrifando para os outros, mas igualmente encostada ao Estado, está Portugal lixado com um grande F.