06 junho 2012

Remédios e comida

Os portugueses estão tomados pela monomania dos remédios e da comida. Tudo anda à volta de medicamentos e comida. Inacessíveis a explicações mais complexas, exigem direitos que perderam efectividade, por esgotamento daquele dinheiro generoso, barato e até dado que em tempos fez a agenda das "políticas sociais". O dinheiro acabou, os bancos estão virtualmente falidos, o Estado tem de pedir para pagar aos seus funcionários, mas ouvindo o Bloco e o Jerónimo - que nunca proferem as palavras empresa, produção, indústria, agricultura - dir-se-ia que não aprenderam nada com a sua parte de leão nas responsabilidades por décadas de loucura despesista, incentivo ao parasitismo e ao dolce fare niente. Esta gente não tem emenda; têm uma visão do mundo de amibas, ácaros ou percevejos. 

1 comentário:

Justiniano disse...

Meu caro Castelo Branco, há que ser justo e se há personagens de onde à saciedade se pronunciam as palavras produção, indústria, agricultura...são dos Jerónimos, este e outros!! Uma ressalva que, estou certo, há-de reconhecer, sem que daí se rendam quaisquer outros méritos que não os da verdade das palavras!!