19 junho 2012

O que teria sido Portugal se a revolução tivesse ido ainda mais além?

No passado sábado, os comunistas realizaram uma manifestação avenida abaixo. Reparei que metade seriam funcionários públicos e funcionários camarários, a restante metade funcionários públicos reformados. Lembrei-me desde Desastre Vermelho, documentário chocante, com mais de vinte anos, ainda hoje ocultado entre nós, onde o comunismo é poupado à acareação da história e os comunisas ainda reivindicam lugar cativo de moralistas. Pelintrice, fome, falência mental, resignação mortal, dissolução cultural, vigilância, suspeição, medo; o retrato do Portugal que o pc e seus turiferários  quiseram impor. Em tempos de crise, há que lembrar que aquilo que hoje é a nossa pobreza seria no socialismo real uma provocação milionária. A não perder !

4 comentários:

Alano da Rocha disse...

Caro Miguel, dê uma olhada nisto:

http://www.foxnews.com/politics/2012/05/31/conservative-bloggers-say-theyre-being-harassed-for-postings/

Saudações!

Isabel Metello disse...

Miguel, conheço casos aviltantes- são umas pombas nas manifestações, mas fora do palco arrancam os cabelos por um tostão, de solidariedade nada conhecem, são de um egoísmo atroz (haverá Digníssimas Excepções que tb já as conheci, mas nunca conheci tanta hipocrisia como nessa fauna- é aflitivo- lembra-me um monstro evangélico que conheci que mal acabava de ler um salmo, numa Bíblia toda marcada, cometia a maior barbaridade logo a seguir...os extremos na superfície tocam-se na estrutura profunda, até porque é especimen de que falo é comunista e tem como Fé o Catolicismo...

Nuno Castelo-Branco disse...

O PC e oa gente do BE devia congratular-se com o 25 de Novembro, pois os acontecimentos impediram que mais tarde Cunhal acabasse como Ceausescu. Miguel de Vasconcelos "caiu" de uma janela, a Cunhal não sei o que sucederia.

Carlos Pires disse...

O comunismo é uma espécie de fé religiosa, pelo que os seus crentes desdenham os factos. Quanto mais implausível for a sua crença mais valor lhe dão.