10 maio 2012

Quem recebe elogios destes de um Dragão?

Esta não posso deixar de publicar. Não é por mim, é pela bondade, pela generosidade e por essa qualidade tão rara entre nós a que se chama o elogio. Em Portugal não se elogia ninguém. Como bem diz o meu irmão Nuno, "há sempre umas minhoquinhas tontas que não suportam o brilho do trabalho alheio e assim poderemos considerá-las como uma espécie de oxíuros inúteis que provocam alguma comichão e nada mais. Uma purga e vão cano abaixo. A inveja é uma coisa fétida, não haja dúvida alguma". O Professor António Vasconcelos Saldanha, esse sim um académico, costuma citar o meu tetravô Camilo, que se referia aos "escaravelhos estercorários" que arrastam por montes e vales a sua imensa bola de esterco - o mundo é o vasto horizonte onde, sem barreiras, a bola de esterco se agiganta, é admirada e aplaudida pelos escaravelhos concorrentes na corrida à maior obra.



1 comentário:

Nuno Castelo-Branco disse...

Pois sim, mas o Prof. Vasconcelos Saldanha sabe do que fala. Quanto aos outros do corta-esfola, nem para para descascar amendoins servem. Até os macacos os ultrapassam.