15 março 2012

Príncipe Herdeiro encerra colóquio internacional sobre as relações luso-tailandesas




O Príncipe Herdeiro tailandês encerrou anteontem com grande brilho o colóquio internacional sobre os 500 anos das relações luso-tailandesas, realizado em Bangkok pelas universidade Técnica de Lisboa /Instituto do Oriente e Universidade de Chulalongkorn. A presença do Príncipe Vajiralongkorn constituiu, sem dúvida, uma grande honra para Portugal, pois raramente acede a convites desta natureza.
O colóquio contou com a presença de nove académicos portugueses, uma dezena de docentes tailandeses e ainda de George Sioris, antigo embaixador da Grécia e empenhado lusófilo. Pediu-me o Professor Vasconcelos de Saldanha, coordenador português das jornadas, que o substituísse em representação da delegação.
Após proferir discurso alusivo às celebrações, o herdeiro do trono inaugurou uma exposição de artes plásticas do Professor Arquitecto Assani, inteiramente composta por aguarelas que o artista produziu no passado ano em Lisboa. A ideia de uma exposição nasceu em Lisboa há meses, no decorrer de um jantar que ofereci em minha casa. Então, confrontado com uma belíssima série de apontamentos riscados pelo conhecido pintor, o Professor Vasconcelos Saldanha sugeriu que as obras fossem expostas na capital tailandesa.

Sem comentários: