31 março 2012

Jóchanpay

O homem não se cala. É uma máquina de palavras, um chuveiro de conceitos, metediço, fazendo-se convidar e sôfrego de tudo que possa lembrar que um dia foi presidente. Sempre o achei uma nulidade montada sobre duas pernas, quiçá o pior que Belém teve no friso infindo de ómegas que por lá passaram ao longo de um século. Não percebo qual o fundamento dessa tão falada função de ex-presidente. Serve para justificar o carro? O motorista? O secretariado? A codeazinha do orçamento? No caso vertente, o homem foi um medíocre presidente de câmara, um medíocre secretário-geral da agremiação política que o alcandorou, um mau presidente que se serviu das mais tristes manobras de casuística para anavalhar um governo com maioria parlamentar, trucidar um Primeiro-Ministro e lançar o país nas mãos de gente que hoje anda em fuga. Hoje apareceu na pantalha. Discreteava sobre a Europa e dava conselhos. Que lata!

4 comentários:

Bmonteiro disse...

Relembrando (BF, recente, extrato):

O PAVÃO NO SEU QUINTAL
10/3/12
SP- “Portanto, se necessário, o Exército Português fará fogo sobre os portugueses brancos?”
MS- “Ele não hesitará e não pode hesitar. O Exército já mostrou que
tem mão forte e quer manter a
ordem a todo o custo”.
(Excerto de entrevista à Revista
“Der Spiegel”, nº34, de 19/8/ 1974)
O Dr. Mário Soares (MS) anda numa fona mostrando suas penas reluzentes: ele é entrevistas, ele é artigos, ele é livros (a confessar-se), ele é a Fundação (que é voz comum o contribuinte ter financiado e ajuda a pagar), ele é programas na rádio e na televisão, que sei eu?
O Dr. MS é um portento, que seria o país sem ele?
Ele é o novo planeta deste sistema solar. Melhor ele é o novo astro-rei!
...................................
Lembrámo-nos do personagem ideal para preparar tais cerimónias, exactamente o Dr. Rui Mateus, havendo apenas que ultrapassar o pormenor de ninguém saber por onde anda e o que faz. Damos-lhe, desde já e graciosamente, uma ideia: contratar uma multidão de norte -coreanos, pagos a arroz do Baixo-Mondego, para servirem de carpideiras. É barato, promove os produtos nacionais e é um espavento!
Há, porém, uma coisa que ninguém tira a MS: já que ele não soube pôr-se ao nível do nosso País, foi conseguindo arrastar o País para o nível dele.
Por isso ele se passeia no seu quintal.
Brandão Ferreira Piloto Aviador

Nelson Mendes disse...

Se fosse um Presidente de Direita a "anavalhar" o governo como ele o fez seria um Golpe de Estado. Assim foi a democracia a funcionar...

Xico disse...

Eu é que xou o prexidente da xunta!

Gallagher disse...

Muito bem!
Eu só costumo chamar-lhe apalermado, mas a posta explica muito melhor. Apalermado por extenso, digo eu.