16 março 2012

Com os Portugueses de Bangkok

É sempre com a maior emoção que reencontro a família Wongngernyuang Dias, estabelecida na Tailândia desde o século XVII. Cidadãos tailandeses, fiéis ao Rei e ao Estado, que servem ininterruptamente, nos dias de triunfo como nos dias amargos das grandes provações, são também, sem pingo de contradição, grandes portugueses. Ao longo da minha estadia em Bangkok, entre 2007 e 2010, fui recebido como amigo e até como familiar por esta boa gente que tem sempre a aflorar nos lábios o nome de Portugal.


Não, não se trata de bandel, gente à margem e socialmente desclassificada. Neles não há qualquer vestígio do "português à solta" ou daquela praga de assomadiços que tão mal fizeram ao nome de Portugal em terras do Oriente. Usando a expressão portuguesa antiga, trata-se gente limpa, habituada à governança e ao comando de homens, com todos os traços distintivos de uma excelente educação, bondade de propósitos, orgulho e dignidade. O Capitão de Mar e Guerra Ing Saravut Dias, chefe da comunidade católica luso-descendente, é Director dos Estaleiros e da Doca-Seca de Bangkok, descende de generais que batalharam em todos os azimutes do velho Sião, o seu avô foi Embaixador do Sião em Roma e Ministro do Sião junto da Santa Sé. Saravut Dias é detentor de importante curriculum. Engenheiro naval de formação, com especialização em arquitectura naval pela Universidade de New Orleans e cursos de formação na Itália, possuiu o Curso Superior Naval de Guerra tendo saído do seu risco as vedetas rápidas de intercepção em alto mar que equipam a Marinha de Guerra da Tailândia, bem como os navios de treino. Professor universitário e na Academia de Marinha, é autor de oito títulos no seu campo de especialidade. Merecia, sem dúvida, uma medalha do Estado Português.


Foi com a maior alegria que o Comandante Dias recebeu a notícia da próxima doação pela Biblioteca Nacional de Portugal dos materiais provenientes da exposição Das Partes do Sião, que esteve patente entre Dezembro e Fevereiro passado na maior biblioteca portuguesa. Anuncia-se, pois, a instalação para breve de uma mostra documental permanente no edifício da antiga igreja da Conceição, no bairro de Samsen, berço de Bangkok. A ideia foi divulgada pelo chefe da missão académica portuguesa à Tailândia, Professor Vasconcelos Saldanha, no último dia dos trabalhos.

Sem comentários: