12 março 2012

Academia portuguesa desembarca em Bangkok



Um necessário pedido de desculpas aos leitores desta tribuna por tão prolongado silêncio, pois aqui em Bangkok os dias correm céleres entre reuniões de trabalho, almoços e jantares com amigos que há muito não via mas, principalmente, tudo fazendo para que o Colóquio Internacional sobre os 500 anos de relações luso-tailandesas termine com dignidade e "a Bem da Nação", como outrora se dizia.
Os trabalhos acadêmicos terminaram. Aqui vieram, graças ao acordo em boa hora selado entre as universidades Técnica de Lisboa e Chulalongkorn de Bangkok, os mais bem preparados especialistas portugueses (Francisco Contente Domingues, Vitor Rodrigues, Manuel Lobato, Maria da Conceição Flores, Tereza de Sena, Nuno Vassalo e Silva e este Vosso criado), representando respectivamente a Universidade Clássica de Lisboa, o Instituto de Investigação Científica Tropical, a Universidade Técnica de Lisboa, o Instituto Politécnico de Macau e a Fundação Calouste Gulbenkian.
A delegação portuguesa, encabeçada pelo Professor António Vasconcelos Saldanha, prestou provas e o resultado foi, como se esperava, excelente. Nunca antes Portugal havia enviado a esta terra tão grande número de académicos. Correu bem; corrijo, correu como devia: excelente planeamento, escolhas certas e sem favores, dignidade, saber e empenho. Como em tudo na vida, há os que fazem e os que não fazem, os que edificam e os que criticam mas não sabem fazer. Os portugueses que aqui vieram fizeram o melhor e destas jornadas irá sair em breve, em letra de forma e para sempre, o resultado da participação portuguesa.

2 comentários:

Paul disse...

Toutes mes félicitations, Miguel… Deux journées aussi studieuses que passionnantes… Des contributions toujours intéressantes et novatrices, couvrant un champ impressionnant : histoire, politique, religion, navigation, commerce, mode, arts, personnalités remarquables… et même le fameux prik, inséparable de la gastronomie thaïe mais que tant redoutent… Une collaboration parfaite entre universitaires thaïlandais et portugais… sans oublier le staff des étudiants pour une organisation sans faille… Encore bravo ! Un magnifique exemple de dynamisme et d’efficacité d’une collaboration bilatérale… On attend avec impatience les actes de ce colloque…

Combustões disse...

Nous avons fait tout notre possible pour honorer le nom du Portugal. Je vous remercie, cher Paul, pour avoir participé à cet événement.