09 setembro 2011

Dominar pela fome


Há um correlato directo entre o estômago vazio e a submissão; por outras palavras, quem dá de comer, pode tirar o prato e matar por inanição - sem ter de matar - quem não for digno de confiança, quem não se mostrar suficientemente colaborante ou quem oferecer a mais leve suspeita de resistência à mudança da sociedade. Assim foi com Estaline, assim o foi com Mao. Frank Dikotter, neste Mao's Great Famine: the History of China's most devastating catastrophe, desvela algo de terrífico que por muito tempo se julgou simples efeito de uma inconsciente e lunática política de industrialização acelerada.
Para o autor, o Grande Salto em Frente que custou cerca de quarenta e cinco milhões de vítimas, não foi uma experiência falhada. Foi, antes, um engenhoso mascaramento de um plano metódico de extermínio das populações mais resistentes à comunização. Este trabalho, que nunca será traduzido para a nossa língua - tamanha a reverência de que ainda goza o exterminacionismo comunista - merece ser lido e é, sem dúvida, um dos mais importantes estudos sobre o comunismo até hoje publicados.

08 setembro 2011

X anos sem Montanelli



Uma das mais fascinantes figuras do século XX europeu.A não perder.

Nostalgia reacionária*


Mattinata fiorentina (1942)

E' primavera...
svegliate Vi bambine
alle cascine,
messere Aprile fa il rubacuor
e a tarda sera,
madonne fiorentine,
quante forcine
si troveranno sui prati in fior.

* Depois do rebordo ortográfico

A face escondida da lua



Há dois ou três anos era o homem renascido, hoje um proscrito diabolizado até ao ridículo, como só os americanos o sabem fazer. Ainda me lembro das "armas de destruição em massa" que serviram para invadir o Iraque e aí implantar uma brilhante era de paz, liberdade e democracia para mil anos. Lembro, também, a guerra libertadora para retirar o Afeganistão da mais soez das teocracias, sabendo que dez anos volvidos a situação é igual ou pior que em 2001: o maior índice de violência do planeta, a maior produção e consumo de ópio per capita, mais a corrupção incontrolável que tira a cada americano 500 dólares por ano. Agora, querem-nos fazer crer que há diferenças profundas entre os Talibãs (a quem querem entregar o poder) e a Al-Qeada. Lembro, também, os bombardeamentos sobre a Sérvia - ministérios, quartéis, estações de televisão, a destruição de todas as pontes do Danúbio, mais fábricas, armazéns, câmaras municipais, estações ferroviárias - e a promessa de um Kosovo "democrático". A tal "entidade" é hoje o mais inseguro dos "estados" europeus e o maior exportador de escravas sexuais do velho continente e a Meca do tráfico ilícito de orgãos para transplante. Lembro que Saddam emulava Caracala e dele se dizia que matava os seus servos em pleno Conselho de Ministros, que possuía uma piscina de ácido sulfúrico para aí lançar vítimas. Não sei porquê, mas o vídeo que hoje nos ofereceram parece contradizer muito do que se diz. Só falta resolver o problema da violada. Lembram-se da fulana que se dizia ter sido violada por dezenas de capangas do negregado tirano e depois foi-lhe diagnosticada esquizofrenia paranóide ? Ou, ainda, o problema da queimada. Tenho a certeza - confirmada por um médico amigo - que a etíope se queimou noutro lugar (ou foi queimada), por exemplo, por um bombardeamento cirúrgico. E quem faz os bombardeamentos ?
Sei que as pessoas vibram com coisas fantásticas; quanto mais fantásticas melhor. Em suma, estórias tão interessantes como a da pobre "mãe solteira, imigrante e africana" ultrajada por DSK. Venham mais novelas gore que os tempos de violência gráfica exigem mais público, mais "afectos" e "causas".

06 setembro 2011

150 anos depois do cárcere


Passam 150 anos sobre a detenção de Camilo na Relação. Aí, escreveu Amor de Perdição, obra de arte escrita em duas semanas, terrível libelo contra os falsos moralistas. Se eu tivesse 5% do seu talento seria o mais feliz dos homens.

05 setembro 2011

Eles sabem lá...

...o que é a honra nacional. Acabaram com o "estado de graça" caindo sobre o ministro Gaspar - nova cabeça de turco - como se não quisessem ver que o único objectivo que move o governante é o de repor o bom nome de Portugal. Se somos caloteiros, se não pagamos, se vivemos acima dos nossos recursos, se destruímos tudo para cumprir objectivos dos comissários do Reich, se andámos trinta e tal anos a matar as árvores, a desertificar campos, a desmantelar fábricas, a inventar um país de "dótóres", a dar espaço a bandidos e curibecas, se fizemos esquecer ao nosso povo o caminho dos oceanos, a África e a Ásia, se regressámos à visão do mundo de 1400... nada disso interessa. O que interessa é dar ouvidos a ómegas absolutos - os Marques Mendes, as Leites, os Marcelos - que nos puseram neste canto mínimo de mão em concha a implorar esmolas.
O governo que não preste atenção a sondagens e vá em frente, de machete na mão e corte, corte tudo o que não faz falta, sobretudo a casta de gente insignificante que se foi colando ao casco, apodrecendo-o, essa gente que nunca trabalhou e tem o desplante de dar lições do boa governança.

04 setembro 2011

Mama-san virtuosa

O secretário-geral do PC fez hoje um estridente discurso eriçado de patriotismo, lembrando que a soberania e independência nacionais constituem os valores mais importantes da comunidade feita Estado e Nação. Convém lembrar que um partido que serviu até às fezes a União Soviética, traiu os mais elementares preceitos do patriotismo, desmantelou o Estado, corroeu as forças armadas - quando as havia - lançou a universidade na lama, destruiu o amor-próprio dos portugueses não tem, não pode ter, qualquer palavra a dizer sobre a liberdade, a independência e a soberania. Talvez, como a velha mama-san retirada, lhe tenham subido as virtudes e se transforme agora em santarrona das boas causas. É preciso não ter vergonha ou, por outras palavras, VÁ-SE DESPIR !