18 agosto 2011

Uma democracia ao lado de Hitler

Folheei o livro e merece a devida atenção, pois distancia-se da vulgar "coisificação" do mal e coloca o problema da guerra como decorrente de constantes geopolíticas e não, como tantas vezes se pensa, de "causas sagradas" ditadas pela ideologia. A Finlândia, democracia nórdica, foi aliada de Hitler - como o seria dos Aliados - para resistir à pressão da URSS. No inverno de 1939-40, o país foi parte do acordo nazi-comunista de partilha do Leste europeu. Hitler apoiou Estaline e impediu que os EUA e a Itália fascista viessem em socorro da Finlândia. Contudo, os finlandesse venceram moralmente a guerra, cobrindo o Exército Vermelho de ridículo. Depois, quando se deu o ataque alemão à Rússia, a Finlândia declarou guerra à URSS e participou sem que Hitler o pedisse na invasão. A aviação finlandesa mudou de símbolo e escolheu a suástica. Uma democracia que nórdica que encarou a guerra entre totalitarismos como a oportunidade de ouro para destruir o inimigo mais próximo. Um belo exercício de pensamento estratégico sem rodriguinhos ideológicos.
Passagens desta desassombrada obra aqui.

17 agosto 2011

40 anos de regime

Há tempos perguntei a uma das 700.000 funcionária(o)s públicas se conhecia algo de Eça e fui presenteado com um "Eça, que é? Nunca ouvi falar". Mas sabia Saramago, "aquele senhor de idade que casou com uma espanhola". Anteontem, uma outra funcionária perguntou-me quem era aquele senhor de "bigodaças" que eu tinha na mesa. Disse-lhe que era meu tetravô e que se chamava Camilo Castelo-Branco. "Té quê ? Castelo-Branco só conheço o da tv. O senhor dótór não é primo dele?" Uma bibliotecária - que possui licenciatura e um curso de especialização em biblioteconomia - andava nervosíssima em volta dos catálogos para poder prestar ajuda a um "investigador". Ao fim de dez minutos, virou-se para uma colega e perguntou-lhe: "ó Paula, temos alguma coisa sobre as CARPINTARIAS do Brasil ? Queria dizer capitanias !
Hoje, no banco, ouvi o seguinte diálogo prodigioso:
-"Então, a MERKLE e o SÁKÓSSI" querem roubar-nos o dinheirinho? Estes FÁSSISTAS" do "CÁ-PITALISMO" estão mesmo "tótós". Virei-me discretamente e quando pensava encontrar duas criaturas metidas em saias-saco, dei com duas burguesitas cheias de brios no vestir e nas madeixas pintadas de fresco. Ao sair, uma delas estava a falar da "universidade" e do "mestrado" que ia tirar.
Este é o resultado de décadas de especulação e inflação de títulos académicos. Estamos, verdadeiramente, na lama.