08 maio 2011

Não fiquem assanhados, façam !



Anda tudo em desabafo junto ao muro das lamentações, nessa tão semita e suicida queda para as jeremíadas. Alertado para o tal vídeo pelo meu irmão, só posso dizer que tais peças deviam estar fartamente vulgarizadas na internet: em chinês, japonês, italiano, castelhano, alemão, swazi. Os portugueses gostam de dizer mal do seu país, chegando a fazê-lo como exercício de mortificação em frente de estrangeiros. Ora, para os estrangeiros, já tarimbados em pelo menos três séculos de ataques protestantes a Portugal, esses insultos a Portugal são coisa corrente. O inverso é inexistente. Temos, decididamente, de abandonar o estatuto de "potência da bola" e vestir a camisa de "potência histórica". Podem crer que faz efeito. Experimentei-o há dois meses em duas conferências em Bangkok e resultou. Ainda hoje, quase três meses, ainda recebo mails de parabéns.

Deixem-se de queixas, lágrimas e afectos. Sejam duros, provocadores e impenitentes blageurs. Aliás, há mentirosos auto-glorificadores mais bem sucedidos que os italianos e os espanhóis ? É nessa indústria que temos de investir. Propaganda, mais propaganda. Ponham-se, já, em bicos de pés.