20 novembro 2011

O último general aristocrata da Europa partiu há 70 anos


Amedeo Umberto Lorenzo Marco Paolo Isabella Luigi Filippo Maria Giuseppe di Savoia,Duque de Aosta e Vice-Rei da Etiópia, foi capturado há 70 anos num recôndito lugar de Amba Allagi após heróica resistência face aos britânicos. Foi considerado o último de uma linhagem de grandes cabos de guerra e, talvez, o derradeiro militar a submeter-se a códigos de honra que a modernidade selvagem proscreveu. Com ele foi, também, a sepultar a monarquia italiana e uma certa ideia de fraternidade de armas e da guerra sem ódio ao inimigo. Os britânicos renderam ao derrotado as maiores honras militares.Em Itália, as organizações monárquicas dedicam à efeméride colóquios e edições e o seu filho homónimo, agora reconhecido como o chefe da casa real e pretendente ao trono, não deixou de evocar a integridade de carácter e o supremo sacrifício da vida que caracterizaram a trágica vida do grande militar. Um exemplo, num tempo de marçanos e homúnculos.




Silenzio Fuori Ordinanza

1 comentário:

Nuno Castelo-Branco disse...

Podias ainda ter acrescentado: sobrinho de D. Carlos e de D`Amélia e primo direito de D. Manuel II. Que família, essa que se perdeu.