23 novembro 2011

A mãe judia do fascismo



Margherita Sarfatti, uma das mais brilhantes intelectuais do início do século XX italiano. Jurista de formação, literata, salloniere e mecenas de artistas, socialista anti-marxista e moderna, foi amante de Mussolini e coube-lhe formar o jovem político e agitador. Uma biografia proibida, lembrando a origem socialista do fascismo. Uma leitura esclarecedora em tempo de crise moral do liberalismo.


La canzone dell’Africa

1 comentário:

Nuno Castelo-Branco disse...

A começar pelo próprio Mussolini. Quando dizem que gente como Berlusconi é "fascista", até nos dá vontade de rir. estaria em muitos maus lençóis durante o período em que o Duce governou a Itália.