12 agosto 2011

O fim de um mito

O fim do mito dos cameleiros-sages. Um livro polémico que mobiliza invulgar massa erudita para desmontar as mentiras com que o Iluminismo se armou para fazer o combate anti-católico, transformando a Idade Média numa sepultura do espírito e transferindo para a "civilização árabe" méritos jamais comprovados. Ouvir aqui Guy Rachet.

2 comentários:

António Bettencourt disse...

Bem... nem sei o que dizer. Estou completamente etonée. Até eu que sou de Clássicas jamais me foi dada esta perspectiva da história da Europa. Pelo contrário, alguns dos professores que tive na FLUL esforçavam-se bastante para nos falar da enorme dívida que tínhamos para com os árabes por terem sido estes a preservar o legado da Antiguidade clássica. Enfim... Já está o livro encomendado na FNAC.fr Ainda por cima, vivo numa região em que tudo o que é árabe é exacerbado ao máximo. Aqui não se constrói nada nem se faz nada que não tenha o toquezinho árabe, nem que seja a asa de um penico.

cardo disse...

Essa não é a mesma tese do Sylvain Gugguenheim, no seu livro "Aristote au mont Saint-Michel?"