27 maio 2011

Mistérios políticos portugueses: a mariconera PC



Andam com aquela malinha em baixo do braço, dançam com a malinha, passam-na da axila direita para a esquerda quando cerram o punho e repetem o pê-cê-pê, pê-cê-pê. É a peça mais comum entre os comunistas, pois que as comunistas são adeptas fervorosas do saco plástico. Que eu saiba, para além dos comunistas, só as Testemunhas de Jeová - essas outras criaturas de fé - usam a malinha para carregar a "literatura". Até Cunhal que ao chegar de Moscovo, em 1974, parecia um senhor - daqueles da nomemklatura, que não se misturavam com a canalha - se foi degradando com o passar dos anos e, finalmente, não contente com a placa de plástico da caixa, adoptou a mariconera. É um mistério insondável, de [mau] gosto e de fé.

2 comentários:

JMV disse...

De facto.

Nuno Castelo-Branco disse...

Naquela altura, havia o "look Abelaira":
- cabelo grisalho, quase careca à frente e comprido e ondulado atrás. Caspa nos ombros
- óculos com grossos aros de massa (pretos).
- camisola de gola alta "à MDP/CDE)", geralmente cor de vinho ou verde seco.
-casaco vagamente "à inglesa", aos quadrados e em vários tons de castanho, mel. Enfim, uma espécie de mini-Burbery's miudinho.
-calça de ganga "a jovem", azul indigo-médio.
- sapatos à escolha, geralmente "à inglesa", pontilhados de furinhos. Atacadores, mais tarde surgem os mocassins.
- mariconera. Os mais intelectuais, os "ideólogos" que sabiam ler, usavam-na em tons de castanho, ou pretas. A tiracolo por uma alça em pelo, invariavelmente eram decoradas por ferragens douradinhas. Os mais "basistas", preferiam aquelas de zip - fecho éclair -, passeando-a apertada no sovaco.

Nomes famosos que eram fãs desta moda: Saramago, Tengarrinha,o Zequinha Afonso, o Zequinha Mário Branco, o Manecas das Intentas (Manuel Serra), todo o comité central do dito cujo, o grupinho MES, etc, etc.

Naqueles tempos o Nosferatu de Moscovo ainda se passeava de cinzento, era "ministro de Estado" e nem sei porquê,, achavam-no lindo! Lindo, imagina.