20 maio 2011

Coprolalia



Um despenteado mental que dá pelo nome de Pita Ameixa dirigiu-se a Passos Coelho como o "africanista de Massamá". Sabemos como as multidões, sobretudo as alimentadas com o trigo dos celeiros do Estado, gostam de circo, são rascas, más e inclinadas às mais desprezíveis inclinações. As democracias latinas dão de si o espectáculo das massas entregues à fúria do instinto, mas parece termos chegado à fase mais degradante. Alguma esquerda portuguesa ainda não compreendeu que Portugal excedeu largamente as fronteiras da Europa, que alguns dos nossos maiores eram mulatos e que só se justifica a ideia da tal universalidade portuguesa olhando o Brasil, a África e a Ásia portugueses. O racismozinho canalha do mandarete Ameixa - a coisa mais ignóbil que pode conspurcar um ser humano - só pode exaltar Passos Coelho. Lembro que, em tempos que já lá vão, uma criatura de maus fígados lá pelas bandas de Aveiro, o funesto e insignificante sr. Candal - que Deus o tenha - deu um pouco da sua falta de escrúpulos, fazendo alusões canalhas e revisteiras a um certo candidato adversário. A coisa é, sem dúvida, importante. Persiste na vida portuguesa o princípio que trata de justificar como legítimo o insulto. Se eu fosse Passos Coelho, levava de imediato a criatura Ameixa à barra dos tribunais e limitava-me a lembrar-lhe uma das primeiras alíneas da Constituição.

Coelho parece ser homem decente, limpo e bem intencionado. Habitualmente, os homens decentes, limpos e bem intencionados não vão a parte alguma. Os Ameixas deste mundo não deixam ! A pornografia política devia ser proibida.

5 comentários:

Carlos Velasco disse...

Caro Miguel,

Não apoio o PSD, que considero apenas uma facção do mesmo partido ao qual pertence o PS (o euronacional-socialista), mas já experimentei na pele o preconceito que os capangas e os coronéis do PS nutrem em privado, mas deixam por vezes escapulir em público.
A única vez que em Portugal fui tratado com um "volta para a tua terra" e coisas piores, foi ao reagir depois de ser interpelado com arrogância por uma comitiva do PS.
O relato do episódio segue abaixo:

http://ogladio.blogspot.com/2009/09/encontro-fortuito-com-porcos.html

Um grande abraço.

Justiniano disse...

Caríssimo Castelo Branco, desculpe-me mas hoje parece que acampei por aqui!!
Sempre percebi o nome deste blog por virtuosas combustões como esta - "Coelho parece ser homem decente, limpo e bem intencionado. Habitualmente, os homens decentes, limpos e bem intencionados não vão a parte alguma. Os Ameixas deste mundo não deixam ! A pornografia política devia ser proibida.
"- é a estultícia dos justos de que lhe falei anteriormente!!
Abraço,

Nuno Castelo-Branco disse...

Embora jamais tenha votado PSD, hoje em dia vejo PPC como um ainda "naive" nos truques da baixa política. Nestes debates, parece-me extremamente cordato e bem educado, coisa rara nos roncantes que se instalam nas TV. Há uns dois anos, irritou-me a sua "anti-campanha" MFL, mas vendo bem as coisas como elas são - o obtuso cavaquismo que por lá impera -, PPC apenas cometeu um deslize. Não arrisco muito em dizer que no caso de obter um bom resultado, imperiosamente devia enviar essa tralha dos anos 80 para o baú das (más) recordações. MFL que tenha a santa paciência. Não ande com quem não deva aparecer em público.
Ao contrário dos "iupistas" daqueles tempos de fartura de ilusões, PPC merece o benefício da dúvida.

H disse...

Por acaso, gostava de perceber o primeiro parágrafo!

Isabel Metello disse...

O complexo de inferioridade dos que fazem exames ao domingo e adoram azulejos nas fachadas de mamarrachos versão provinciana e para os quais a Madame Butterfly é o nome de alguma discoteca pink dá no que dá! PC é um Senhor, tem Berço- a baixaria não suporta isso e cai da sandália! Para além de que um Homem como PC enerva quem não partilha da sua Hombridade- é a mkesma coisa que uma mulher feiosa e com buço defrontar-se com uma giraça com QI e bem formada- a inveja fá-la babar-se, pois vê ali um espelho da sua fealdade interna e externa! Enfim, nada de novo na costa!