30 janeiro 2011

Não são de confiança


Pronto, os americanos querem-se desembaraçar de Mubarak, o homem que ao longo de trinta anos foi um "close ally" e um "best friend" em todas as campanhas militares - feitas em nome da democracia, claro - que os states desencadearam contra as "forças do mal". Não se pode, decididamente, confiar num aliado que trai as mais elementares expectativas, que entrega os amigos protegidos à maré vindicativa e limpa as mãos sem uma molécula de remorso. As relações entre Estados não são como as relações entre pessoas, mas pede-se um mínimo de coerência e até elementar espírito humanitário em relação à sorte das pessoas. Se os americanos fizeram o mesmo connosco, com Somoza, com o Xá da Pérsia, com Lon Nol no Camboja, com Van Thieu no Vietname do Sul, por que razão não o farão com Mubarak ? Da minha experiência com tal gente ficou-me sempre a ingrata sensação de estar a falar com pessoas absolutamente estúpidas e amorais. Quando não há sonante em perspectiva, no business !

7 comentários:

Paulo Selão disse...

Nada que eu não tivesse dito aqui: http://pedra-no-chinelo.blogspot.com/2011/01/pela-salvagurada-dos-nossos-dados.html
Há quem lhes queira entregar os nossos dados pessoais de mão beijada.

swedenborg disse...

Caro amigo, é óbvio que o capitalismo apátrida não tem muita luva de pelica para tratar com assuntos como lealdade e honra, e tal capitalismo não raro se entranha até amedula de alguns homens de poder em Washington. Por outro lado parece-me muito mais provável incluir a facada nas costas de Mubarak como mais um lance da Kulturkampf da esquerda mundialista contra o Ocidente, esquerda essa que tem Obama como um dos santos doutores em sua hagiografia. Basta lembrar que quem traiu os citados governantes do Irã, Nicarágua e Kampuchea foi o leftliberalíssimo Jimmy Carter, Obama só faz rezar pelo mesmo missal

Isabel Metello disse...

O princípio da Lealdade é só acalentado por Almas Nobres... as outras guiam-se por interesses e estes adequam-se às conjunturas, contrariamente aos Princípios, que são estruturais - aliam-se a quem lhes der mais...enfim, nada de novo. Aliás, outra competência das Almas Nobre é a Gratidão, que está muito ligada à Lealdade e há gente que nem o conceito entende. A meu ver, essas duas qualidades ou a sua ausência definem, claramente, um carácter ou a falta dele... a natureza humana é um cliché :)

Paulo Cunha Porto disse...

Caro Miguel,

regressei, aparado na queda por Mãos Amigas, em

jovensdorestelo.blogspot.com

Abraço

Carlos disse...

Seja bem aparecido, Caríssimo Amigo Paulo!
Grande abraço!

Carlos Portugal

EJSantos disse...

Os americanos (os governantes, que o povo merece algum respeito) não sabem escolher os amigos...

Euro-Ultramarino disse...

Não poderia estar mais de acordo. A matança e a destruição em Angola, a cleptocracia assassina em Luanda, mas o petróleo a jorrar por entre as minas...
Abrs.