02 outubro 2010

O homem certo no lugar errado



Um pouco de ucronia. Se João de Almeida, o herói dos Dembos e grande espada de serviço, não estivesse em Huíla em 1910, mas em Lisboa à frente dos seus homens, teria havido república ? Por outras palavras, não será a história o registo de acidentes que só se explicam pela convergência acidental de factores ? Se Almeida estivesse com Couceiro, taria dado metralha à metralha e defenderia a legalidade contra uma minoria terrorista que mudou a história do país. Nada é certo, nada é previsível nem inelutável. Basta ter uma vontade forte no momento certo para evitar desastres irreparáveis.

"É que realmente era difícil, em Portugal, ser simplesmente português". Henrique Galvão, História do nosso tempo: acção e obra de João de Almeida, Lisboa, A.M. Teixeira &Filhos, 1931

Sem comentários: