22 março 2010

Crise na Tailândia empurra Combustões para cima


Sendo um blogue atípico na blogosfera portuguesa, nos últimos dois anos e meio especialmente vocacionado para a abordagem de questões que tocam as relações de Portugal com o Sudeste-Asiático, esta tribuna tem vindo a reforçar significativamente o número de visitantes diários. De 280 visitas médias diárias, evolui hoje para 360-400 visitas, facto ao qual não será estranha a crescente atenção dada pelos portugueses [e brasileiros] aos recentes acontecimentos na Tailândia. Proporcionando uma leitura assaz diferente daquela que outros fazem, julgo contribuir para a tão pedida pluralidade de pontos de vista que a cultura democrática exige como condição elementar para o debate desapaixonado e claro. Agradecido, aqui fica a promessa que Combustões continuará fiel ao mesmo estilo.

6 comentários:

M Isabel G disse...

É isso mesmo :)

PEDRO QUARTIN GRAÇA disse...

Parabéns!
Abraço

PQG

mag disse...

Um vintage!

Nuno Castelo-Branco disse...

Na mouche. Nem sei como é que nenhum jornal ainda não te contratou como correspondente em Bangkok. Isto dá bem a ideia do actual estado a que chegámos. Se o Sr. Valente Cunha não intercede, nada feito. Que vergonha, andarmos a ler tretas copy-paste....

Levy disse...

E que continue assim!

M Isabel G disse...

Nuno,
Nao há niguém que conheça o Sr Valente Cunha para lhe dar uma palavrinha sobre este nosso correpondente de guerra?
Ou algum primo deste, talvez o Sr. Cunha Forte??