13 fevereiro 2010

Ano Novo, o segundo de 2010

Estou num país que se rege por seis calendários e celebra com grande estadão o início de três anos novos. Hoje começa o ano do Tigre chinês e a minoria de ascendência chinesa (thai-chin), particularmente visível em Banguecoque, dá largas à sua opulência promovendo festas e prestando culto aos antepassados. Os cemitérios e templos chineses recebem hoje milhões de visitas. Às campas lavadas e às oferendas depositadas - roupas, comida, fotos - seguem-se almoços com a família, jogos, cânticos e o rebentamento de milhões de petardos. Em Abril será a vez dos thai-thai celebrarem o seu ano novo, o terceiro deste ano ! Bom ano novo, pois, para os leitores de Combustões.


4 comentários:

Pedro Coimbra disse...

De Macau,
Kung Hei Fat Choi,
San Tai Kin Hong

NanBanJin disse...

Uma vez mais: Feliz Ano do Tigre, Caro Miguel.
Que lhe traga muita Felicidade e Inspiração.

Um Abraço do Japão,
NBJ

Nuno Castelo-Branco disse...

Comezainas, estralejar de foguetório e compras desenfreadas, são coisas que não faltarão.

adsensum disse...

Será então um ano activo, agressivo, apaixonado, competitivo?
Feliz Ano Novo, Miguel.