21 janeiro 2010

A subida imparável de um Rei

3 comentários:

Nuno Caldeira da Silva disse...

Miguel, não te deixes iludir pelas imagens. Conheço pessoalmente dois dos presentes (que se vergam até partir a espinha) e a única coisa a que eles são leais é ao dinheiro

Combustões disse...

Nuno
Aqui dizia-se o mesmo entre 1946 e 1959. O apoio ao Rei foi tão avassalador que o governo de Phibun teve de se colar ao programa do Rei até que, em 59, o marechal Thanarith colocou o exército na rua e despejou o Phibun e camarilha.

Nuno Caldeira da Silva disse...

Mas a historia nao se repete. Adapata-se. Hun Sen e a camarilha sabem bem como ganhar o coracao do povo e ao memso tempo dos militares.