30 dezembro 2009

Bom 2552 e um 2009 sem história


Eu vivo no ano 2552 da era budista, pois aqui a contagem do tempo não se faz pelo nascimento do Salvador, mas pelo passamento do Iluminado. Aqui vigoram quatro sistemas distintos, aplicados segundo as situações: o Ano Budista (543 anos somado ao Anno Domini, vulgo Phó Só, abreviatura de Phuthasakará), o Ano da Era Banguecoque (227 anos, vulgo Ró Só, abreviatura de Rattanakosinsakará), o Suriakaty (versão thai do ano solar gregoriano, ou seja, 2009) e o Ano Lunar Chinês.

Assim sendo, amanhã será o primeiro dia do ano da Era Comum de 2010 e um dia sem relevância para os budistas, pois o ano novo só terá lugar em 13 de Abril (Songkran). O Anno Domini que acaba nada deixou de apreciável nem deixou sulco. O mesmo não poderei dizer do Ano Suriakaty. Trabalhei duro e os frutos escondidos vieram à superfície. Servi-los-ei a quem tiver paciência para ler as Relações entre Portugal e o Sião na Era Rattanakosin (vulgo, Banguecoque), que verá letra de imprensa em finais do ano 2554, ou seja, 2011.

6 comentários:

Pedro Leite Ribeiro disse...

Impaciente por saborear, então, esses "frutos" de 2554.

Nuno Castelo-Branco disse...

Aqui ficamos à espera.

António de Almeida disse...

Um 2010 cheio de sucesso para si.

NanBanJin disse...

Feliz Ano Do Tigre, Miguel.

Acabo de o estrear.

NBJ, Japão.

Nuno Caldeira da Silva disse...

O dia que acabou de começar há segundos pode ser pouco importante do ponto de vista budista mas por certo que não o foi para os mlhares de tailandeses que estiveram reunidas no projecto HANDS 2010 do Município de Bangkok e que foi transmitido com grande pompa para todo o país e mesmo aqui em Ho Chi Min onde me encontro.

Sawasdee Pi Mai

Levy disse...

Bom ano de 2010 para si Miguel.