25 novembro 2009

Um grande português: Jin Guo Ping

Em cerimónia que teve lugar no Palácio da Independência e contou com a presença de Mota Amaral, foi ontem agraciado com a Ordem do Infante o Doutor Jin Guo Ping, reputado historiador das relações luso-chinesas e luso-nipónicas, sendo-lhe também reconhecida autoridade nos domínio da cartografia e da história marítima e ultramarina chinesas.
Graças a Jin Guo Ping, a historiografia sobre Macau sofreu importantes avanços, deixando de ser um dado lateral e singular. Graças a JGP, a sinologia em Portugal, durante tanto tempo entregue a curiosos, ganhou relevância académica. Jin Guo Ping tem sido também, nos últimos anos, um irredutível censor das mistificações de Menzies. Trabalhando sobre fontes documentais primárias chinesas, conhecedor profundo dos arquivos portugueses e senhor de vasta erudição, Jin Guo Ping tem-se destacado como tradutor de textos literários e historiográficos portugueses. Pelo muito que tem feito pela divulgação da cultura portuguesa na China e pelo entusiasmo demonstrado por tudo o que toca às relações seculares entre o nosso país e o Extremo Oriente, este galardão mais que merecido é a confirmação da cidadania portuguesa e de um profundo amor a Portugal. Jin Guo Ping é, assim, um bom, leal e dedicado português.

5 comentários:

NanBanJin disse...

Valham-nos os bons exemplos.

Cidrais disse...

Sem desqualificar o senhor que nao conheco, esta noticia podera fazer levantar algumas duvidas:
http://www.publico.clix.pt/Sociedade/cavaco-silva-condecorou-chines-cadastrado_1411496

Nuno Castelo-Branco disse...

Sacanas, filhos da puta!

* O Avante Camarada é realmente uma bela marcha. Que pena trazer-me tão más recordações!

Nuno Castelo-Branco disse...

Cidrais:

Desde quando o Público é uma fonte fidedigna. sabe a quem é que pertence e quem agora o "orienta"? Cadastrados, eram também os alemães que tentavam fugir da RDA.Tomáramos nós ter muitos drs. Jin, em vez das bestas académicas que chegam a grã-cruzes nos 10 de Junho. Este homem ajudou muita gente a fugir do inferno. Não vá na conversa da ralé da embaixada de Pequim em Lisboa. Eles pagam e bem.

Cidrais disse...

Nao exprimi opiniao a favor ou contra.
Sei bem o que sao manipulacaoes da comunicacao social, vejo-as todos os dias e bem mais graves.
E de simpatia por comunas poucos me podem acusar.
Apenas quis chamar a atencao do autor, que respeito e que tinha escrito um texto a proposito, para um facto relacionado. Mais nada.
Numa nota pessoal acrescento apenas que uma licao que ja aprendi: neste mundo e perigoso por as maos no fogo por alguem - muitas vezes queimamo-nos.