23 maio 2009

O maior inimigo do espírito

El gran masturbador (S. Dali, 1929)

Vai realizar-se em Tomar um colóquio sobre o surrealismo em Portugal. Curioso, mas em qualquer das notícias vertidas por essa máquina de inteligência activa que dá pelo nome de comunicação social lobriguei o menor interesse pela recepção e ambientação do movimento que do início dos anos 20 à década de 30 se expandiu como um vírus e popularizou a moda dos temas da "psicologia das profundidades". No noticiário só leio salazarismo, regime, censura e resistência. Da luta, terrível, insultuosa, feita das mais soezes calúnias que o PC - então aboletado na casa do neo-realismo - moveu contra os animadores do surrealismo português, nem uma linha. Se houve em Portugal maior inimigo da independência do espírito crítico, da liberdade artística e da abertura às correntes estéticas internacionais, esse não foi o tal "salazarismo", mas o PC, antes e no imediato 25 de Abril. Há que acabar de vez com a ocultação da verdade: aos inquisidores o que é dos inquisidores. O PC e o seu neo-realejo meia-rota, caras chupadas pela tísica e ceifeiras suadas foi a praga que chegou por imposição de Idanov e do seu Cominform cultural e teimou em ficar, apodrecendo nas bancadas, inibindo o mundo artístico português até aos anos 80. Parte apreciável do sub-desenvolvimento das artes e letras - mas também das ciências sociais - deve-se a essa paralisia.


You're the Cream in My Coffee (1929)

3 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

Bem podes espernear, pois ainda verás os tractores, as tais ceifeiras e os "trabalhadores em protesto" do Cunhal no museu de Arte Moderna. Lata não lhes falta. Na oposição, gostam de patrocinar telas em branco ou borradas de cocó. Assim que chegam ao poder, impõem logo a linha poster. Que anormais.

Lura do Grilo disse...

O artistas progressistas vivem do elogio reciproco.

Só assim se explicam as barbaridades que vemos desfilar. Algumas nem valeriam a pena aplicar no lugar de um vidro partido à pedrada.

Helena Branco disse...

E FALAM ELES DE LIBERDADE! O que sabem eles de ARTE?
Ignorant people!