19 março 2009

Katya e o Príncipe do Sião: a tentação do Ocidente

Katya, Chakrabongse e o filho do Rei

O príncipe Chula Chakrabongse

Uma história de amor que fazia uma boa fita. Chakrabongse Bhuvanath (1883-1920), Príncipe de Bisnulok, dezassete anos de idade, educado em Cambridge e filho predilecto do Rei do Sião, segue para a Rússia onde vai cursar a Academia Imperial de S. Petersburgo. Aí conhece a jovem plebeia russa Ekaterina Desnitskaya (1888-1960), enfermeira de profissão, por quem se apaixona e por quem se dispõe a tudo abandonar. O par sai da Rússia e vai casar-se secretamente em Istambul segundo o rito ortodoxo. Quando se dá pela ausência do hóspede de luxo de Nicolau II, escândalo na corte imperial russa, comoção em Banguecoque. Amansadas as iras paternas, regressa ao Sião com os galões de coronel dos Hussardos e uma farang como mulher. Este amor quase impossível - o rei nunca a quis ver, mas tinha grande amor pelo neto mestiço, o príncipe Chula Chakrabongse - ditou o afastamento do príncipe da corrida ao trono. O fruto do escândalo, uma criança europeia, foi enviado para longe do Sião. Na Grã-Bretanha cresceu e viveu como inglês, mas deixou importante obra historiográfica. Ainda hoje, para se conhecer a história da dinastia Chakry, que reina desde 1782, é requerida a leitura do The Lord of Life, assinado por esse filho indesejado.

6 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

Gostava muito de o ler. Vou ver se consigo obter o livro na net.

Nuno Castelo-Branco disse...

Gostava muito de o ler. Vou ver se consigo obter o livro na net.

Combustões disse...

Nuno
Eu vou comprar a versão inglesa e envio-te o livro.

Helena Branco disse...

Eu que sou "impossível" no Amor, fico enternecida quando o toco de alguma forma

Obrigada por este belo post, faz-nos recordar que o amor foi e deveria ser possível sim...

cristina ribeiro disse...

Bonito de se ler...

LUIS BARATA disse...

Bem, mas que rigidez quanto aos casamentos desiguais! Não fica atrás das mais severas dinastias europeias.