20 março 2009

Com Miss Pearls [in mente] na Tailândia



Um bom amigo de ginásio que não sabia ligado a estas andanças da moda telefonou-me ontem para me convidar para presenciar a inauguração da Fashion Week 2009. Não sendo uma pessoa dos trapos e ligando muito pouco às modas - que desde há um século, com excepção de Cocco Chanel e talvez Mary Quant se limita à lei do "desce o decote, corta na saia" - lá fui pelo amigo Anan, que logo descobri ser senhor importante, cercado por dúzias de fotógrafos e centos de amigos, mas que não deixou de me dar mostras da maior simpatia. Fi-lo também, confesso, pela amiga Miss Pearls, que aí por Lisboa parece não perder um desfile. Um corte com as coisas que estimamos "sérias", ver pessoas bonitas e estar com os amigos. Deste fim de tarde bem passado, aqui ficam algumas imagens. No próximo ano volta o "corta na saia e desce o decote".


Em todas as tailandesas há uma vocação para modelo, cantora ou actriz. É fascinante e elas não o escondem. Da empregadinha de balcão à princesa real, a tentação da passadeira, dos flashes e dos aplausos é mais forte que a cara com que cada uma nasceu. Pintam-se a esmeros de festa para ir para o escritório, penteiam-se vinte vezes por dia, vestem a condizer, andam como sobre ramas de algodão e não perdem de vista o mágico espelho que retiram da malinha cada dez minutos para confirmar dúvidas e sobressaltos. Depois, são excelentes e mansas na arte de se deixarem fotografar. Param, sorriem e assim ficam até que lhes façamos quantas fotos quisermos. Este povo é adorável.

O bom do Anan com uma senhora que para ele olha como se estivesse perante o Taj Mahal

NB: Esta concessão foi feita, unicamente, pela Isabel. Os direitos de autor revertem na íntegra para Miss Pearls.



Ann Pennington: Believe Me (1929)

3 comentários:

Pedro disse...

Realmente, as fêmeas daí são muito fraquitas.

M Isabel G disse...

Querido amigo,
Que saudades. Estava a mostrar isto e falámos de si.
Depois mando mail a contar a news locais, vulgo fofocas.
Aquilo é divertido. não é? Andamos por ali, por entre trapinhos e gente com quem pouco temos em comum, mas é engraçado:)
Eu gosto imenso.E depois, como sou uma modesta anónima, posso olhar à vontade e andar à vontade sem poses nem boquinhas :)

estas fotografias são lindas:)As meninas vestidas de preto são bem modernas e vão tb para o meu blog.

Um amigo comum já esteve aí? encontrei-o há dias, sempre elegante e sabedor.

Ai as coisas que teríamos que contar e tantas gargalhadas que haveríamos de dar...
Enfim....
Obrigada por se ter lembrado de mim.
Com amizade e saudades
Isabel

Helena Branco disse...

Eu mesmo sendo mulher ficaria a olhar para a beleza sereníssima exótica dessas criaturas de Deus!


Transmitem-me Paz saciam a minha fome de Beleza...