30 dezembro 2008

O serial killer prepara-se para atacar de novo


Pois, tanta alegria encomendada, tanto espumante e tanto champagne, passas e desejos formulados. É já amanhã. As pessoas vão tilintar copos, correr para a varanda para gritar "vem, que nos tragas melhores dias e felicidade", mas ele, no escuro impenetrável, cego, perpétuo, só sabe que temos os dias contados. É o tempo, o único serial killer, o que nos permitiu viver e que um dia nos tragará para o vórtice. Tudo o resto, é esbracejar infantil para iludir o inevitável. Divirtam-se, pois já não falta muito.


Big Ben, 1890

6 comentários:

cristina ribeiro disse...

Apesar de todos os pesares, Miguel, que o Ano Novo seja o melhor possível.

Pedro Leite Ribeiro disse...

Pois que tenhamos nós a sabedoria necessária para escapar, lúcidos, por muitos e bons anos, à voracidade de Chronos.
Votos de um feliz 2009!
José Pedro

João Távora disse...

Do seu amargo post destaco o impressionante documento histórico anexado: a gravação do Big Ben em 1890 em pleno reinado de D. Luís. Uma viagem pelo tempo simplesmente arrepiante. :-)
Aqui lhe deixo os meus votos de um bom ano novo... apesar de tudo.

Combustões disse...

Caro João Távora:
Não é amargura, mas esse gota-a-gota de sabedoria que as primeiras brancas sempre trazem.

Nuno Castelo-Branco disse...

A propósito, não existirá num arquivo qualquer, uma gravação da voz de D. Carlos, D. Manuel II e da rainha D. Amélia? Não posso crer que não os tenham registado. E onde pára o famoso documentário que Leitão de Barros fez com a rainha?

João Távora disse...

Caro Nuno:

Segundo rezava Eurico de Barros em tempos numa crónica no DN, consta que vários registos sonoros de D. Carlos e D. Manuel II foram “inadvertidamente” destruídos na Emissora Nacional na voragem do PREC.