23 setembro 2008

Eanes


O Estado Sentido tem toda a razão. Não precisamos de um vociferador intelectual, nem de um banqueiro, muito menos de um florentino. Precisamos de um homem absolutamente honesto e patriota sem mácula que saiba devolver Portugal aos Portugueses e levantar, de novo, a esperança. Nunca fui "eanista" nem senti pelo general qualquer interesse. Hoje, reconheço, este homem é diferente, um caso isolado, mas um exemplo. Talvez seja Eanes o Monk português. É só querer e terá ao seu lado os melhores portugueses.

Sem comentários: