24 julho 2008

Quando acaba o PPM ?


O Correio da Manhã confirma que o líder fadista do PPM foi a Itália encontrar-se com um fulano que se diz pretendente à coroa portuguesa. Se um e outro são, apenas, notícia para dias em que escasseiam notícias - ou seja, duas figuras absolutamente irrelevantes - , há aqui algo que nos exige um breve reparo. O mundo está cheio de lunáticos, como Rilhafoles cheio de Napoleões. Ninguém pode impedir ninguém de se afirmar o que bem entender: Joshua Norton foi "imperador dos EUA", houve um D. Sebastião "Rei da Ericeira", outro Rei de Penamacor, outro ainda, pasteleiro de Madrigal, convenceu meia dúzia de carentes antes da cair nas malhas da policia do tempo. O crédito dado a tais aventureiros - diga-se, em abono da terapia do riso, que fazem falta como contraponto à seriedade - não se deve impugnar, como também não se impugnam anedotas. As anedotas são anedotas, como a ficção - por mais verosímeis vestimentas que apresente - servem para nos mostrar um mundo de pernas para o ar. Por mais que queiram e insistam, são isso mesmo: uma facécia com os pés no lugar da cabeça e a cabeça no lugar dos pés. As feiras medievais estavam cheias destas atracções que davam lucro. Se o tal calabrês quer ser rei de Portugal - tem coroa, tem arminho, espada e trono, pronto - deixá-lo ser Rei de Portugal, como eu, embora pouco dado a megalomanias, bem poderia instituir uma ordem de cavalaria, uma religião dos adoradores do Cometa Halley ou uma confraria de bebedores de chá verde. Porém, no que toca ao PPM, mesmo que um PPM que já para nada serve, há aqui algo que deslustra uma agremiação política que foi séria, propositiva, inovadora e respeitada, pensemos o que bem quisermos do trabalho desenvolvido por Gonçalo Ribeiro Telles, Luís Coimbra, Henrique Barrilaro Ruas, Augusto Ferreira do Amaral e João Camossa ao longo de anos. Esses eram, sem reparo, homens de cultura, informados e respeitados. Este PPM é o absoluto contraponto do velho PPM, com a agravante de nem como anedota servir.


Tout va bien, Madame la Marquise

Sem comentários: