11 janeiro 2008

A ilusão do luxo por tuta e meia

Só no Oriente se pode viver assim. Sair do trabalho, andar trinta metros, entrar numa Sala -construção leve em madeira de teca - e pedir dez pratinhos de dim sum acompanhados por chá verde. Pedir o check bin (conta) e pagar 150 bath, ou seja, 3 Euros. E tudo isto sem ter de ser atendido por um empregado raivoso, respondão, agressivo e frustrado. Veio a conta com o brando sorriso e saí deixando uma pequena gorjeta, coisa por aqui desconhecida, pois disse-me a empregada que o seu trabalho é pago pelo patrão e não pelos clientes.

Sem comentários: