05 dezembro 2007

Um dia para não esquecer (6): fogo real


Extenuado, não quis seguir o cortejo que se concentrou frente ao Palácio Real. Manda a prática que pelas sete e meia, quando o Rei abandona a cerimónia budista no Wat Phra Kew, a multidão acenda uma vela e entoe as velhas canções patrióticas que fizeram deste reinado o mais longo e próspero da história recente do país. Regressei a casa. Porém, uma surpresa aguardava-me. Os meus vizinhos apinhavam-se no hall do prédio para, juntos, celebrarem o aniversário com cânticos de louvor a Rama IX. Tendo faltado à cerimónia das velas, foi aqui que a segui. Entoado o hino nacional e os vivas ao Rei, cada um foi plantar a sua velinha no canteiro da entrada.


Long live the King of Siam

Sem comentários: