28 outubro 2007

Na terra dos elefantes

Nas margens do Indo, à sua visão Alexandre ficou siderado; Aníbal fez soar as trombas dos proboscídeos às portas da Cidade Eterna; D. Manuel usou-os em Roma como prova que os Portugueses não blasonavam das suas façanhas em terras do Oriente. Que eu saiba, o último eco da prestabilidade castrense das grandes feras mansas foi a oferta de Rama IV a Lincoln de uma dúzia destas bestas, para que a União as usasse na Guerra Civil. A gentil proposta foi delicadamente recusada. Talvez o Sul se tivesse rendido perante as carapaças invulneráveis. Hoje, vejo-os em verão ecologista da janela do meu quarto.

Sem comentários: