24 junho 2007

A voz do deserto


A inteligência não se rende. A prová-lo, a formidável prestação de lucidez, saber e amor a Portugal e à Liberdade que é Sobre o Tempo que Passa do Professor José Adelino Maltez. Uma voz que parece pregar no deserto, é certo, mas com uma tal fortaleza e imbatível argumentação que é dessas vozes que interpelam, sacodem a morna mansidão da mediocridade em que nos deixámos cair e permite pensar que Portugal não se entregou, em definitivo, à inelutabilidade da morte. Se estivesse na posição de SAR, o Senhor D. Duarte, escolhia-o de imediato para dirigir os monárquicos deste país, que são muitos e pessimamente comandados.


Pátria Minha (Vinicius)

Sem comentários: