03 junho 2007

Vandalimo pedagógico


Manifestação frente à embaixada letã em Lisboa pedindo e implorando a libertação de uns rapazolas detidos em flagrante acto iconoclasta naquele país báltico recém-libertado da bota comunista. Fizeram-no por inconsciência e por criancice, dizem amigos e familiares consternados, mas no acto de ofender um povo na destruição da sua bandeira há, escondida, uma pedagogia de décadas, veneno corrosivo que por aqui foi gota a gota injectado por gerações de criaturas que nunca esconderam um inteiro programa desnacionalizador que agora se revela em toda a sua sementeira. Inculcaram nos miúdos deste país o desprezo por tudo o que deve ser objecto de respeito, baniram da escola os caboucos do civismo, o culto da bandeira, o respeito pelo hino. Parece já não haver "kit" patriótico capaz de reparar males que o ódio a tudo o que o estômago e as vísceras desconhecem produziu neste ataúde à beira mar plantado.

Sem comentários: