22 junho 2007


PSD defende redução de 230 para 181 deputados , titula o DN. Por mim, com a qualidade (ou falta dela) que as minhas pobres meninges me permitem entrever naquelas prodigiosas sessões de erudição, não haveria um só deputado que não passasse obrigatoriamente por uma prova geral de cultura de algibeira, redacção e aritmética antes de ocupar o cadeirão cor-de-vinho. O parlamentarismo só se justifica se aparelhado de competência, sem a qual não passa de imensa - como cara - inutilidade. Neste particular, não sendo republicano, sou adepto incondicional do Presidencialismo. Num país quase privado de pessoas minimamente competentes, quantas menos se sentarem em lugares públicos melhor. A nossa democracia teria muito mais qualidade se não confundisse "gente sentada a dizer disparates" com legalidade, serviço público e participação.

Sem comentários: