10 maio 2007

Onde estão os portugueses ?

Almoço com a Isabel e um amigo canadiano de ascedência espanhola. Especialista em questões renascentistas, doutorado e pós-doutorado em História Europeia Moderna, casa em Itália, estadias prolongadas nos arquivos espanhóis, franceses e britânicos, poliglota - turco, hebraico, grego, alemão, francês; em suma, alguém com mundo - James acaba de chegar dos EUA, onde participou no maior encontro internacional de especialistas e estudiosos do Renascimento. Disse-nos, entre o surpreendido e o pesaroso: "estavam mil e quinhentas pessoas naquele encontro, dos mais variados países, mas não compareceu um só português". A resposta parece-me óbvia: os portugueses só conhecem o Algarve, não vão a sítio algum. É por isso que somos esquecidos, que temos a Universidade que temos, os ministros que temos, o jornalismo que temos, o movimento editorial que temos. Somos, cada vez mais, uma espécie de Sardanha. A conversa acabou por cair, irremediavelmente, no tema da portuguese bata !!!
Depois lembrei-me que temos excelentes estudiosos do Renascimento: Arnaldo Espírito Santo, Martim de Albuquerque e Pina Martins. Não estou certo, porém, que qualquer dessas excepções pudesse ser enviada por uma universidade a tal evento. O importante é, entre nós, a aplicação de Bolonha.

Sem comentários: