08 maio 2007

Dias da libertação

30 de Junho de 1968. Depois de semanas de balbúrdia e choques entre os filhos da burguesia e o povo fardado - os policias - um mar de bandeiras e dois milhões de gargantas reparando a honra francesa e clamando por autoridade, justiça e paz. De Gaulle não conseguiu fazer uso desta mole humana e resignou-se, como Pirro. Os "jovens" de então haviam exigido: "ne travaillez jamais", "élections, piège à cons", "fin de l'université", "interdit d'interdire" e outras pérolas que tanto influenciariam os nossos cravos. O povo francês penou por décadas a indecisão do velho general.

Paris, 8 de Maio de 2007. A Maioria Silenciosa sacode os velhos soixante-huitards, entretando convertidos às delícias da governança. Esperemos que o novo general não deixe que a mão lhe trema e cumpra a vontade do povo.

Revoir Paris (Charles Trénet)

Sem comentários: