31 maio 2007

Como acabar com o regabofe numa penada

Na Tailândia acabou-se o regabofe da corrupção política. Ontem, em sessão plenária, o Supremo Tribunal fez história: de hoje em diante, os partidos políticos pagarão caro pelo envolvimento de quaisquer filiados seus em casos de corrupção, sejam ministros, deputados, autarcas ou simples militantes. Penas: interdição até dez anos dos direitos políticos individuais para os criminosos, suspensão até cinco anos da faculdade de participar em actos eleitorais para os partidos ou, em situações extremas, dissolução compulsiva dos mesmos.
Pelas minha contas, neste momento metade dos partidos com lugar na Assembleia da República estariam dissolvidos e uns cem presidentes de câmara impedidos de voltar ao latrocínio autárquico. Se a moda pega, a política deixa de ser horizonte profissional apetecível. Moral da história: se gostam de dinheiro, trabalhem. Se querem ser ricos, criem empresas, não criem partidos.



If I were a rich man

Sem comentários: