05 abril 2007

20% dos franceses afirmam-se monárquicos


É obra. Após duzentos e dezoito anos sobre o início da Revolução, uma sondagem encomendada pelo France Soir em Março passado indica que 20% dos franceses aceitariam o retorno da monarquia como solução para o aprofundamento da Europa, com a necessária salvaguarda da identidade nacional francesa mercê da existência de uma chefia de Estado hereditária e dinástica. Se bem que Ives-Marie Adeline não tenha conseguido as assinaturas suficientes para a apresentação da sua candidatura ao Eliseu - em França a recolha, bem bonapartista, faz-se no quadro dos hierarcas da república: maires e procuradores - o Partido Realista não pára e elabora listas para as eleições municipais de 2008.



O Partido Monárquico integra-se no conjunto de forças de direita ditas "eurocépticas" - Mouvement pour la France, de Philippe de Villiers e Front National, de Le Pen - mas não possui o cunho contra-revolucionário, tradicionalista, confessional e regionalista do primeiro, nem o populismo nacionalista do segundo. Integra-se numa direita orleanista, aceitando a monarquia constitucional, o sistema representativo partidário e a economia de mercado.

Sem comentários: