17 fevereiro 2007

Madame Terylene Royal


Ouvi hoje uma entrevista concedida por Madame Ségolène Royal a um canal da televisão francesa. Um chorrilho de banalidades, de um manter-tudo-como-está, digno de piedade. E falamos nós da miséria abaixo de cão que domina a vida política portuguesa. A senhora Terylene é um remake de toda a sensaboria do capitalismo de subsidiação inventado pelo defunto Mitterrand, um consomé gélido, sem uma nota de arrojo, uma ideia, uma simples provocação. Dir-se-ia que os apparatchik se lembraram apenas de Madame Terylene pelo palminho de cara e pelo sonho - ah, como são monárquicos esses socialistas franceses - de ver casada a Presidente com o putativo Primeiro-Ministro Hollande.

Sem comentários: