27 fevereiro 2007

INSURGENTE: dois anos

Dois anos de luta pela Liberdade, sem cedências, inacessível ao desalento, mata-mitos encarniçado, provocador dos quietismos e dos muitos tiques totalitários em que adormeceram os filhos, netos e bisnetos dos oitocentismos contemporâneos da máquina a vapor. Um quase jornal diário assumidamente capitalista, anti-proteccionista, defensor da propriedade, da livre iniciativa, da liberdade da investigação e do conhecimento, anti-terceiro mundista e dos achaques da cafrealidade tardo-marxista e pós-comunista, conservador com estilo irreverente e coragem revolucionária. Confesso que, pela manhã, não leio nem Público nem DN. Abro o Insurgente ! Estou certo que da equipa de animadores do Insurgente ouvirá falar o país não blogo-dependete logo que se dissiparem os miasmas e manias regressivas a que se agarraram os portugueses ao longo das últimas décadas.

Sem comentários: